entretenimento featured

Resenha- O livro das coisas perdidas

7/23/2015 11:00:00 AMFeitas de Vidro




Olá pessoal! Hoje estou aqui para fazer uma resenha de um livro que eu gosto muito e mudou a minha vida: O livro das coisas perdidas. E eu realmente espero que vocês gostem. Vamos lá? 



Título: O livro das coisas perdidas
Autor: John Connolly 
Páginas: 363

Sinopse
Em sua casa, no sótão que lhe serve de quarto, o jovem David, de doze anos, lamenta a morte recente de sua mãe. Ele se sente irritado e sozinho, e no entanto sua única companhia é uma pratileira cheia de livros. Quando conversava com sua mãe, ela lhe dizia que as histórias ganham vida quando são contadas, e que há um mundo paralelo ao nosso, de contos de fadas, mitos e lendas, onde tudo de mais fantástico se torna real. Mas, às vezes, a parede entre os dois mundos é tão tênue e frágil que eles começam a se fundir. Quando os livros de David começaram a conversar com ele, ele pensou que estava maluco. No ínicio, eles falavam baixo entre si; depois, tão alto que fica ímpossível ignorar. Ao pouco, David se vê tragado e preso nesse mundo de histórias reais e assustadoras, e ainda há mais um problema, ninguém nunca conseguiu retornar.

(Contém spoilers, pois a resenha ficaria muito vazia sem alguns detalhes importantes)


O livro conta a história de David, que logo após a morte da sua mãe, recebe a notícia de que seu pai irá casar-se novamente e ainda, que receberá um irmãozinho. No livro, conseguimos perceber a falta de segurança de David, ele, que acredita que o pai irá trocá-lo pelo irmão, assim que este nascer e que o pai já se recuperou da morte da mãe, começa a ter uma série de fantasias, e a "ver coisas". Em um dos dias em que o pai está fora de casa, ele sai para dar uma volta no jardim, até que escuta uma voz chamando-o para ir ao bosque que havia ao lado da casa. David, que se vê atraído, segue a voz que já era presente em seus sonhos, e vai parar em um lugar místico, um reino dos contos de fada, que ele antes, acreditava ser um lugar bom, mas que ali seus piores pesadelos se realizariam.

"David, eles estão me levando embora. Não deixe que eles me levem para longe de você. Por favor! Me siga e me leve para casa. Me siga no jardim".

No mundo de contos de fadas, David faz um amigo, que levaria para a vida inteira: um lenhador. Eu achei simplesmente genial o papel do lenhador na vida de David. Se você prestar atenção o suficiente, perceberá que o lenhador não é apenas um personagem  coadjuvante, mas sim que ele tem um papel importantíssimo na vida da criança.

A história é confusa em algumas partes, mas nada que uma leitura muito atenta não resolva. Eu me apaixonei por cada palavra deste livro, e não me arrependo por um segundo de o ter lido. Junto com David eu senti medo, alegria, tristeza, junto com o bravo lenhador eu tive coragem e chorei e junto com todos os personagens deste livro, mesmo os maus, eu me conectei. 

"O que dá a O livro das coisas perdidas essa atmosfera arrepiante é a forma como o real e a fantasia se encaixam."- Daily Express

O que eu mais gostei nesta leitura foi o simples fato de que a cada página havia uma surpresa. A cada página, um mundo novo era revelado por John Connolly. Um livro mais que perfeito, um livro que eu li, reli, e finalmente passei para outras pessoas lerem. E espero, que com esse post, eu consiga divulgar mais ainda o trabalho deste incrível autor. Para terminar, no começo do livro, John Connolly usou duas citações muito famosas, e que eu gostaria de usá-las para terminar esta resenha:

"Há um sentido mais profundo nos contos de fadas que me contavam na infância do que verdade em tudo que é me ensinado pela vida" - Friedrich Schiller

"Tudo que se pode imaginar é real"- Pablo Picasso

Então, é isso pessoal, espero que vocês tenham gostado, é até a próxima!

Beijos,

/Fabi

Recomendamos

0 comentários

Posts Populares

recent posts

Formulário de contato